ICBJ - Cultura, Curso de Língua, Cozinha e Arte Japonesas

ICBJ DISCUTE ALIANÇA NIPO-BRASILEIRA DE KARATÊ-DO

O Instituto Cultural Brasil-Japão reuniu-se com representantes das diversas entidades de karatê-do, de todos os estilos, no último dia 25 de novembro, para discutir o papel da Aliança Nipo-Brasileira de Karatê-Do.

A nova instituição – Nipponkaratedorenmei –, albergada no ICBJ e apoiada pelo Consulado-Geral do Japão no Rio de Janeiro, objetiva promover os estilos de caratê do Japão e criar políticas sociais para o fomento ao estudo e à preservação da cultura marcial tradicional no Brasil.

O presidente do ICBJ, Dr. Sohaku Raimundo Cesar Bastos, convocou a todos para um trabalho conjunto, com vista aos Jogos Olímpicos Tokyo 2020, lembrando que o Rio de Janeiro havia sediado a Olimpíada de 2016, que o caratê era esporte olímpico – um apêndice da cultura japonesa – e o ICBJ era a Casa dessa cultura.

Frisou, nesse sentido, que o Instituto Cultural Brasil-Japão havia sido fundado, em 1957, na então Capital da República, pelos embaixadores do Japão (Yoshiro Ando) e do Brasil (Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda), que sempre atuaram juntos; daí, sua dimensão nacional.

Referiu as atividades do ICBJ, em parceria com a Embaixada do Japão, de início, e, posteriormente, com o Consulado-Geral do Japão no Rio de Janeiro, e também com as entidades estaduais coirmãs, Renmei, Associação Nikkei do Rio de Janeiro e Câmara de Comércio e Indústria Japonesa no Rio de Janeiro.

Aberta a discussão da matéria, houve diversas manifestações dos participantes. O Sr. Keizo Akamatsu, 2º Vice-Presidente do ICBJ, esclareceu: “Nosso interesse é a parte cultural, fazer o intercâmbio Brasil-Japão, ajudar nessa direção. O ICBJ não vai competir com ninguém; quer estimular, fazer aliança do lado cultural”.

O presidente da Confederação Brasileira de Karatê examinou as dificuldades de entrosamento das entidades para posicionar-se: “O vínculo é muito bom. ‘Somos todos olímpicos’!” Encareceu a importância do fortalecimento, “através de movimentos como esse”, e alvitrou o envolvimento de cultura e educação como viés.

O Vice-Cônsul Eiji Takeya agradeceu a todos pela prática e divulgação do budô. Enalteceu a realização do encontro e dimensionou a importância da ligação Rio/Tóquio. “O Japão já está agindo nesse sentido. Tóquio vai sediar a Olimpíada 2020, com caratê”, observou, dizendo-se bastante impressionado com a Aliança.

O presidente do ICBJ, Dr. Sohaku Raimundo Cesar Bastos, reiterou os objetivos da Aliança Nipo-Brasileira de Karatê-Do do ICBJ, com a promoção dos estilos e criação de políticas sociais para fomento e preservação da cultura marcial tradicional no Brasil e comentou os papéis da Japan Foundation, JICA e JETRO.

A I Reunião Nacional Nipo-Brasileira de Karatê-Do encerrou-se, em clima de grande confraternização entre seus participantes, com sorteios de brindes e convite a todos para inscreverem-se como membros do Conselho de Representantes de Entidades e Estilos de Karatê, que auxiliará na discussão, avaliação e coordenação dos trabalhos da Aliança.

reuniao-icbj