ICBJ COMEMORA ENCERRAMENTO DE SUAS ATIVIDADES DO ANO DE 2018

O Instituto Cultural Brasil-Japão realizou, no dia 15 de dezembro, organizado por seus professores, o encerramento de suas atividades do ano de 2018, com a entrega de certificados a alunos concluintes dos cursos de Língua Japonesa, de Artes, de Culinária e de História. Presentes ao evento membros da diretoria, dos conselhos, professores, alunos, funcionários e convidados.

A professora Viviane Barbosa, apresentadora do programa, convidou o Diretor-Secretário, João Baptista de Oliveira, para falar na abertura dos trabalhos. Este, destacando a importância do momento, por tratar-se da colheita dos resultados de tudo o que se havia feito ao longo do ano e por estar-se ainda nas comemorações dos “110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil”, disse que iria associar o fato ao Thanksgiving Day, nascido da imigração inglesa ao Novo Mundo, em 1620.

Observou, então, que, assim como os imigrantes japoneses haviam chegado ao Brasil pelo navio Kasato Maru, uma leva de imigrantes ingleses, fugindo das perseguições em seu país, havia chegado à América a bordo do navio Mayflower. Desembarcaram muito debilitados, mas sobreviveram, graças à ajuda dos índios com quem aprenderam a caçar perus selvagens e a plantar, sobretudo, batata doce e abóbora, para se alimentarem.

Tinham o hábito de, na colheita, distribuírem, entre si, o fruto do trabalho e darem graças a Deus por tudo e pela própria sobrevivência. Ao longo dos anos, o costume generalizou-se transformando-se no Thanksgiving Day. Informou que, em 1909, a cerimônia fora celebrada, por primeira vez, num templo católico – a Catedral de San Patrick, em Nova Iorque. Era a Primeira Missa Pan-Americana, celebrada pelo Cardeal Gibbons, com a presença do Presidente Taft, de altas autoridades e de representantes das nações das três Américas.

Joaquim Nabuco, embaixador do Brasil nos EUA, assistira ao culto e, bastante sensibilizado, declarara em público: “Quem dera que a humanidade se unisse anualmente, no mesmo dia, para um agradecimento universal a Deus!” Sua morte, três meses depois, não lhe calaria a voz. Suas palavras proféticas ecoaram no Brasil, tomaram corpo por meio dos movimentos católicos e, quarenta anos depois, transformar-se-iam na Lei nº 781, do Presidente Eurico Gaspar Dutra, instituindo o “Dia Nacional de Ação de Graças”.

Disse que, em 1965, o Presidente Castelo Branco, por decreto, regulamentara-lhe as comemorações em todo o país; em 1966, o próprio Presidente Castelo Branco, por lei, alterara-lhe a data, que passaria a ser comemorada na 4ª quinta-feira do mês de novembro, e não na 5ª quinta-feira. O movimento fora mundializado com o tempo. Agradeceu o trabalho de todos os professores e passou a palavra ao Dr. Keizo Akamatsu, 2º Vice-Presidente. Este também agradeceu a todos os professores, diretores e funcionários e fez comentários sobre as reformas da sede social, no decorrer de 2019, para maior conforto de todos e melhoria do atendimento aos alunos e demais usuários do ICBJ.

Passou-se, então, à entrega dos certificados aos alunos concluintes dos segmentos dos cursos de Língua Japonesa e de Arte. Antes de se entregarem os certificados aos concluintes do Curso de História, o professor Douglas Magalhães Almeida dimensionou a importância da História e da Cultura na adequada preparação dos alunos. Também os alunos do Curso de Culinária, com a professora Toshie Murakoshi foram chamados para receberem seus certificados.

Na sequência da programação, o Diretor Artístico, David Leal de Almeida, tomou do violão e dedilhando-o, melódica e criativamente, apresentou sua convidada, Paula Felix, que criou raros momentos de leveza e sedução, interpretando, magistralmente, com o mesmo instrumento, um repertório bastante cativante e variado. Encerrou sua belíssima apresentação sob os aplausos gerais.

A professora Nguyên, caracterizada de Mamãe Noel, fez distribuir a todos cópias da canção natalina “Omedetou Kurisumasu” e transformou a plateia num grande Coral, que, sob sua regência, cantou, entusiasticamente, a bela e melodiosa canção, aquecendo, ainda mais, o espírito natalino próprio do período do Advento.

Por fim, os deliciosos e variados comes e bebes começaram a entrar em cena, trazendo consigo maior descontração e confraternização entre todos os participantes do encerramento das atividades de 2018 do Instituto Cultural Brasil-Japão. Parabéns aos organizadores, coordenadores e colaboradores do evento. Foi uma tarde, deveras, muito linda e inesquecível! Omedetoo gozaimashita!

 

João Baptista de Oliveira
Diretor Secretário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *