IV SARAU DE HAIKAI PROPICIA HOMENAGEM A PROFESSORES

O IV Sarau de Haikai & Haiku, realizado na sede social do Instituto Cultural Brasil-Japão, no dia 9 de junho, sobre o tema “Bashô, Issa e Shiki: os três mestres do haiku”, constituiu-se num dos momentos mais marcantes da programação do ICBJ para os “110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil”. Parabéns ao Núcleo de Haikai do ICBJ (NHICBJ) por mais essa brilhante apresentação!

Convidado pela Diretora Cultural, Maria Bernardina de Oliveira Silva, para participar da abertura do evento, o Diretor-Secretário, João Baptista de Oliveira, louvou a feliz coincidência de datas, pois 9 de junho era o “Dia Nacional de Anchieta”, Patrono dos Professores. Teceu, então, breves considerações sobre José de Anchieta, 1º professor do Brasil, considerado pela crítica competente o Fundador da Literatura Brasileira e o iniciador de nossa poesia lírica.

Parabenizou, por pertinência, todos os professores do ICBJ, de língua japonesa e de artes, destacando-lhes o empenho e dedicação no aprimoramento do intercâmbio cultural entre Brasil e Japão, proposta institucional da entidade. Exalçou o trabalho da Diretora Cultural, Maria Bernardina de Oliveira Silva, pela criação do Tempo Literário ICBJ e também a atuação do professor Douglas de Almeida, com seu Curso “História & Cultura do Japão”, observando que Literatura e História caminhavam pari passu, entremesclando-se.

Elogiou a criação do Clube do Livro, enaltecendo, entre outras, a indicação de obras do escritor japonês Yasunari Kawabata, 1º Prêmio Nobel de Literatura em 1968. Encareceu a importância da Literatura como Arte, aberta a todos, e comentou o exemplo do “Patrono do ICBJ”, Embaixador Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda, fascinado por números, sendo também poeta e haicaísta. Encerrou sua fala recomendando se examinasse também o alentado currículo do atual Presidente do ICBJ, Dr. Sohaku Raimundo Cesar Bastos.

Na sequência, a Diretora Cultural, Maria Bernardina de Oliveira Silva, o Professor Douglas de Almeida e o graduando da USP, Peddro Santos discorreram sobre haikai e haiku, explicitando-lhes significados, origens, diferenças e influências no Brasil para esclarecimento do público. Matsuo Bashô, Kobayashi Issa e Masaoki Shiki – os três ícones literários do Japão foram apresentados em toda a sua dimensão.

Coube ao Diretor Artístico, David Leal de Almeida, coordenar a parte artística do evento, o que fez com sua proverbial presença de espírito, interagindo com seus convidados, o percussionista Keppel Kimura, a cantora e compositora Gabi Buarque e também o escritor e pesquisador Willie Whopper. A simpatia contagiante de Gabi Buarque, com passagem pelo Japão e pela Japan House, e a empatia de Keppel Kimura, fundador do carnaval de Asakusa – que já tocara para Elba Ramalho, Milton Nascimento e Hermeto Pascoal – encantaram, de pronto, a plateia.

Com a “Roda de leitura de haikai & haiku”, envolvendo a participação de todos os presentes, encerrou-se a parte formal do evento, que contou com a presença da Diretora da Biblioteca Parque de Niterói, Sra. Claudia Thurler Ricci, e do casal Pedro Ernesto Mariano de Azevedo, diletos amigos do ICBJ, convidados que tinham vindo conhecer e prestigiar a apresentação.

O coquetel de confraternização, servido com o carinho e esmero costumeiros, pela equipe liderada pela diretora Satiko Sakatsume, transformou-se no “gran finale”, ensejando animada aproximação, bate-papos e trocas afetivas entre os convidados. O Núcleo de Haikai e Haiku do ICBJ merece todos os parabéns! Omedetoo gozaimasu.

João Baptista de Oliveira
Diretor Secretário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *