17 de dezembro de 2015

Origami

Origami – A Arte da Dobradura de Papéis

O papel foi inventado na China por volta do ano 100 DC e não se sabe ao certo onde nasceram as primeiras dobraduras de papéis. Mas foram os japoneses que divulgaram para todo o mundo a delicada atividade de dobrar papéis e transformá-los em verdadeiras obras de arte, que ficou conhecida com o Origami. A palavra nasceu da junção dos vocábulos japoneses Ori (dobrar) e Kami (papel) e hoje faz parte do dia-a-dia de professores de artes, designers e amadores em todo o mundo. Mesmo quem nunca teve contato com essa arte, pode-se confeccionar pequenos objetos numa oficina de duas horas. Quem faz cursos de origami se surpreende como um simples quadrado de papel adquire formas incríveis, que podem compor arranjos de flores, kusudamas (esferas formadas por dobraduras), vitrines, ornamentação de festas e objetos de decoração.
O origami também é uma ferramenta de sucesso em processos terapêuticos, pois desenvolve a concentração, ativa a memória e a coordenação motora fina. É muito utilizado também para reabilitação de pacientes da terceira idade.
As aulas do ICBJ são ministradas pela Bacharel em Educação Artística pela UniRio Leda Vaz.
Com participação ativa em diferentes grupos de estudo de origami, já produziu peças para diversas mostras coletivas nos EUA, na Suécia, na Rússia e na Argentina. No Brasil, Leda já coordenou workshops de origami no Museu Histórico Nacional e no Centro Cultural Banco do Brasil e assumiu o posto de dinamizadora de oficinas para as professoras do Município do Rio de Janeiro, durante cinco anos.
Leda confeccionou as ilustrações do Caderno de Atividades da Alerj em 2010 e teve o privilégio de participar, em Brasília, de um workshop ministrado por uma das mais famosas e respeitadas origamistas do mundo, Tomoko Fuse.

Caixa com uma tampa elaborada em cartolina

Flor elaborada em origami